Hello new year, my old friend


 O que dizer sobre 2014? Faz algum tempo que eu não tenho um ano bom assim. Melhor ano da minha vida? Não, nem perto, mas também bem longe de ser o pior. Aconteceram coisas ruins é claro, sempre acontece, mas para mim as boas superaram tudo. Nunca falo tanto da minha vida pessoal aqui, mas acho que hoje vai ser diferente. Não costumo fazer estas retrospectivas, mas sinto que tenho muito a agradecer.



Rule number 1 is that you gotta have fun



 Tenho duas coisas empatadas em primeiro lugar das melhores que me aconteceram. Adotar a minha gata foi uma delas. Eu já tinha um gato e um cachorro, mas nunca tinha sentido uma conexão especial com outro animal antes dela. Não deixo de amar os outros dois, mas ela é como se fosse... não sei... parte da minha alma talvez. É um amor recíproco e incondicional que temos. Vivo sempre do lado dela pra tudo, desde dormir até pra almoçar.

 A outra coisa, foi ter conhecido meus melhores amigos. Eu tenho um problema meio sério com amizades depois do passo inicial, mas esses foram diferentes em tudo. Amo vocês, Coven XCX!

Fashion! Turn to the left



 No final do ano passado eu tomei uma decisão: vou estudar moda. Até então eu queria jornalismo, porque a minha mãe ficava me falando que escrevo bem e mimimi. Mas a verdade é que não gosto de escrever quando me obrigam, eu até faço tudo de qualquer jeito por birra mesmo. Eu gosto de escrever como aqui no blog, quando eu quero e sobre o que quero. Claro que já começou a dar briga esse negócio de moda, mas meus pais já estão aceitando cada vez mais e isso me deixa muito feliz.

 E como estou determinada a ir até o fim com isso, comecei a costurar sozinha. Claro, eu sou um horror, nenhuma Chanel, mas é uma bênção conhecer essa arte, mesmo que só o básico, ao mesmo tempo que é uma maldição. Bênção porque aí você sabe reconhecer um trabalho realmente bom, e maldição porque quando você vai olhar qualquer roupa: nenhuma está boa, sempre terá algum defeito. Mas mesmo que eu costure mal ainda, to orgulhosa de mim por ter começado sozinha sem nenhuma aula.

Meu quartinho



 Faz acho que quase uns três anos que me mudei pra essa casa, e só agora to deixando meu quarto do meu jeito. Já tinha móveis claro né, mas as paredes eram brancas, sem quadros na parede e etc. Mas agora ele está lilás e com uma ideia que gostei da minha mãe: um quadro para eu colar o que eu quiser. Não, não é um mural a imã ou coisa parecida. É um pedaço de madeira com borda de quadro mesmo que eu literalmente colo as imagens que eu quiser, tudo o que for representativo pra mim. Eu acho bonito, mas o mais importante é que é como se fosse parte da minha cabeça ali e isso é muito legal.

Don't close the door



 Como muitos sabem, no final desse ano (final pra mim é tudo que vem depois de Julho, blz) comecei a viciar em Sailor Moon, já gostava antes, mas virou obsessão. Então no começo deste mês, eu pensei "mas por que eu só assisto Sailor Moon de anime?'. Até então eu só ia assistir Sakura Cardcaptors, mas porque ambos eram da minha infância. Sempre vi aquelas pessoas fã de anime e coisas do Japão e... não, sabe? Era um monte de roupa com uma falta de bom senso tremendo, então meio que sempre repudiei isso. Mas então larguei um pouco disso e decidi procurar outros animes para assistir... viciei.

 Claro que tem uns que são mais ou menos, outros bons e até amáveis. Mirai Nikki me fez chorar, por exemplo. Mas então, conheci um que superou Sailor Moon no meu racking: Puella Magi Madoka Magica. Não deixei de amar Sailor, mas no fundo é uma história meio infantil, já Madoka Magica, é muito mais sério. No começo parece ser algo bobinho mas legal, mas quando você vai chegando no final, fica sinistro. É Mahou Shoujo (garotas mágicas), Yuri (tem lesbianismo), psicológico e romance... sério, não tem como eu não viciar. O único defeito de Madoka Magica é que não tem mais episódios, são apenas 12 e mais três filmes, mas como os dois primeiros são resumos do anime, só terceiro que conta algo de novo. Você chora, ri, se emociona, fica ansioso, irritado, triste e feliz com toda essa história. É uma daquelas fica dias na sua cabeça e você não consegue digerir.

E por último...


 Mas não menos importante....................... VOCÊS!! Nenhum dos meus leitores tem ideia do quanto to agradecida por esse ano do blog. Cresceu muito e isso me deixa ultra feliz, não esperava que fosse pra tanto. Muito obrigada a cada um de vocês. Um ótimo 2015 a todos!

4 comentários:

  1. Happy new year <3 !!

    ResponderExcluir
  2. Feliz 2015 Carol ^^ e que esse ano seja excelente !

    ResponderExcluir
  3. Carol, amo seu blog e espero que sempre cresça! De coração. Ainda mais agora gosta de Mirai Nikki.
    Feliz ano novo ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, obrigada <3
      Olha, eu ainda não sei se gostei de Mirai Nikki, chorei demais com o final, eu sou super sensível com essas histórias de amor. Ta mais para uma relação de amor e ódio, rs.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...