Seja a namoradinha do plástico!


 Hoje de manhã, acordei cedo (raro isso viu) e não demorou muito pra receber uma mensagem dos meus amigos dizendo "querida, liga a TV na Record". Não sabia direito o que me esperava e ainda não sei como reagir ao que vi.

 Não é preciso ser nenhum Einstein para saber que boa parte da televisão aberta não presta (a TV Cultura é o melhor exemplo de exceção), e aparecer em programas por lá geralmente não é algo bom. Acredito que todos aqui saibam que o mesmo canal realizou um concurso para eleger a Barbie Humana Brasileira um tempo atrás (leia esse post, se não souber) e hoje continuo com as suas banalidades do assunto. Nem eu poderia imaginar a Record fazendo uma coisa dessas.

Celso Santebañes
 O programa de hoje, Domingo alguma coisa (nem sei o nome e não me importo em saber), decidiu expor algumas garotas ao ridículo. A ideia era a seguinte: arrumar uma garota Barbie Humana para um Ken Humano, nesse caso Celso Santebañes. E não só isso, convidou as famosas Lindsay Woods e Andressa Damiani para participarem.


 Entre matérias e assuntos nada a ver, surgiu uma sobre um outro intitulado Ken Humano Brasileiro (que inclusive devia fazer alguma coisa em relação a sua pele brilhante de tanto oleosidade). Ele fez um monte de plástica para ficar parecido ao ícone de brinquedos, tantas que chegou a ficar viciado e ainda mais: teve infecção e acabou sendo internado uma vez. Nesse momento, comecei a pensar o quanto aquele cara é idiota. Sou uma grande defensora da procura pelo conforto quanto a sua aparência, mas isso tem limites, principalmente quando atinge sua saúde (até por isso que torço o nariz para a tal Valeria Luckyanova). E achando que não podia piorar, aconteceu.

 Uma coisa é um cara fazer um monte de plásticas, outra são garotas que se vestem o que gostam e usam as maquiagens como preferem, sem fazer mal a ninguém ou elas mesmas. O apresentador era um babaca. Digo e repito, era um otário e ficou chamando as garotas ali, o Celso, a Andressa e a Lindsay de doentes. Tinha gente ali que eu mesma torço meu nariz, mas jamais diria que são doentes. E ainda veio uma psicóloga falar "ah mais isso pode levar à depressão mimimi". Fofa, se for assim, vamos acabar com os sites pornôs, Playboy e outdoors de mulheres de lingerie. As modelos que vemos em propagandas de nada tem de diferente às adeptas das Bonecas Humanas, em relação ao corpo. Seios fartos, cabelos longos, cintura e penas finas? Fácil de achar nos dois. Então larga de hipocrisia Record, porque vocês chamaram essas pessoas de doentes e logo depois passam um comercial de cerveja. E quero deixar claro que a procura por um corpo assim pode muito bem não proporcionar problemas de saúde (isso é bem relativo), mas quando o faz, está errado e é hora de parar.

 E assim o programa continuou. Veio uma cena ridícula de um monte de garotas lindas como princesas dançando forró, imagino os idealizadores desse programa chorando de rir pela ridicularização delas. E o Ken do programa dançando com algumas, mas só olhando para as câmeras. Não digo nada sobre isso, cade à interpretação de você, leitor. Então surgiu uns assuntos muito paralelos e depois a garota foi escolhida.

 Como feminista, odeio esse negócio de escolher mulher como um cardápio, isso serve o mesmo para homem também, mas com mulher é mais frequente. Todas elas eram apenas pratos lindamente decorados para um cara escolher o que parece mais delicioso. Tanto é que a vencedora, que achei muito linda e perfeitamente maquiada, recusou-se a beijar o prêmio, deu um selinho e quase saiu correndo. Até onde eu sei, encontro arranjado tem uma chance muito pequena de dar certo, ainda mais escolhido a partir aparência.

 Sinto muito pelas garotas que estavam ali, fizeram papel de ridícula, em um programa estúpido, com um apresentador otário, em um canal péssimo. Semana que vem vai passar o encontro do casal e já sinto vergonha alheia. Se produzir por horas, gastar dinheiro com roupas, perucas, ficar em pé parada por horas, de salto e ainda ser chamada de doente só pelo modo que me visto em rede nacional? Não, obrigada. Não sei se as garotas ali se incomodaram com isso tudo, ou só estavam lá pelos 15 minutos de fama, não há como saber. Mas também não há como evitar esse sentimento de vergonha alheia.

3 comentários:

  1. Adorei sobre todo esse universo, não conhecia essas garotas aqui do Brasil e já estou encantada pela Lindsay, e meu padrão de beleza está longe de ser uma boneca Barbie!! Mas ainda sim reconheço tudo que é belo, ainda mais no que é diferente que não é bem interpretado por , principalmente, formadores de opinião da TV aberta. Onde foi parar essa equipe de jornalismo da Record, não tem nem pauta! Olha que esse cara foi comprado do SBT por um dinheirão no contrato, mas sempre foi ridículo e acéfalo! Doente é ele que descrimina até as pessoas que vão no próprio programa dele, que arrogância da parte dele! Tem coisas que são da internet e que jamais deveriam sair dela, a grande massa nunca irá compreender por conta do discurso de canais bitolados como record e globo.

    Adorei conhecer seu blog! Estou encantada com seus pensamentos!

    bisou

    http://femmetoilet.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Hahaha concordo 'fizeram papel de ridícula, em um programa estúpido, com um apresentador otário, em um canal péssimo.' !!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...