Bikini Bridge, wtf?


 Eu sei, sim, eu sei que todos estão falando sobre a Copa ou sobre o novo álbum da Lana, Ultraviolence (e em breve falarei dele), mas estou faz uma semana querendo fazer post sobre essa nova moda americana. Após o sucesso do Thigh Gap no ano passado (leia o post se não conhecer), surge agora o Bikini Bridge.


O que é?


 No hemisfério norte é verão agora (espero que você não tenha faltado nas aulas de geografia), e a moda é ter os ossinhos dos quadris aparecendo quando a mulher está deitada, daí biquini fica apoiado neles e forma uma "ponte". Assim, denomina-se Bikini Bridge.


 Acredito que nem preciso dizer que garotas que tem isso ou que buscam por isso podem desenvolver transtornos alimentares. O Thigh Gap, ao menos, tinha garotas com os espaços entre as coxas naturalmente, é tudo dependente da formação óssea. Mas o Bikini Bridge é fonte de ideias pró-anorexia, deixando garotas desconfortáveis com o seu corpo.


 E não só isso. Há uma onda de hashtags chamada "Thinspiration", ou seja, inspiração para ficar magra; ou traduzindo ainda melhor, fotos para dizer que seu corpo é horrível. Seja no Instagram, Tumblr (principalmente) ou até mesmo no Facebook, essas ideias estão presentes. Talvez algum de vocês se lembre de quando começou a campanha do Tumblr perguntando se você conhecia alguém ali que tivesse transtornos alimentares, ou mesmo que gostasse da ideia de anorexia, e a partir daí as hashtags do tipo foram banidas. 


 No geral, o Brasil não é tão afetado por essa onda de anorexia quanto nos Estados Unidos. No mundo todo, garotas se sentem desconfortáveis com os seus corpos, principalmente pela propaganda. Como mulheres com corpão (como a Valesca Popozuda) são extremamente celebradas aqui, os olhares femininos geralmente se voltam para esse tipo de corpo ideal, mas ao entrar na Internet, a beleza gringa é outra.  Corpão ou anorexia não estão certos, na verdade toda essa porcaria de corpo ideal é bosta. Sentir que o corpo é estranho diante dos outros, gera um pensamento não só de extrema baixa autoestima, mas também de que ninguém vai querê-la. Nossa chamada "humanidade" é patriarcal e totalmente culpada por fazer garotas se importarem tanto com o corpo e ter medo de nenhum garoto querê-las, como se esse fosse o objetivo da vida. É claro que estou falando de modo geral, há muitas garotas por aí que são livres disso. Nosso objetivo deve ser torna-se uma delas, não em ter um namorado que será o causador único da sua felicidade. Admito que eu mesma não sou livre completamente disso, há vezes que eu me olho no espelho e penso "gorda". E não só isso, considero o pior a comparação: o tempo todo estamos sujeitas a comparar nossa beleza com as outras mulheres ao redor. Não pensamos que elas são bonitas também, mas que são bonitas e mais que nós mesmas. E isso é o tempo todo.


 Fui um pouco além do assunto do Bikini Bridge, eu sei, mas precisava falar um pouco disso. Em conclusão: garotas, se amem, anorexia é uma bosta e não vale a pena mudar sua aparência pra ninguém além de vocês mesmas. E todos aqueles blá blá blá's de especialistas e psicólogos geniais que concluem que temos baixa autoestima.

 Espero que tenham gostado do post.

4 comentários:

  1. Vc fala que é errado essa historia de padrão de beleza e depois diz que quem tem o corpo assim tem disturbio. Como vc sabe? Ja ouviu falar em algo chamado estrutura óssea? tem gente que certos ossos (tipo clavicula e bacia) aparecem independente de ser muito magra ou de ter um "corpão". tem gente que é muito magra sem passar fome. não fale do que não sabe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No Thigh Gap depende mesmo da estrutura óssea, já o Bikini Bridge é extremamente recente, conheci por uma matéria da Vogue americana e não me baseei apenas nela, em nenhum momento eu li algo de algum especialista falando que isso depende da estrutura óssea, sempre a magreza do abdômen foi apontada como causa. Se você souber de um artigo, por favor me mande.
      Eu sei muito bem que existe gente muito magra e que são saudáveis, mas não é delas que eu estou falando aqui. Estou falando aqui de garotas que não possuem o corpo naturalmente muito magro e querem ter esse ideal, mesmo que isso prejudique a sua saúde. A questão aqui é de uma nova moda que surgiu que pode levar a elas a transtornos alimentares.

      Excluir
  2. Achei ótimo o que tu escrevesse. Tô te seguindo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...