2 films per week: Kamikaze Girls


 Primeiramente, quero pedir desculpas por não ter feito nenhum post desejando um feliz Natal a vocês, eu estive muito ocupada esses dois últimos dias. Estou me sentindo muito mal por isso, mas já foi agora. E agora a minha segunda desculpas: falei desse projeto do blog paceiro Le Tatou, 2 films per week, há um tempo, mas até agora não tinha postado nada. Eu não sou muito organizada e me enrolei nisso, peço desculpas. Agora vamos falar do filme Kamikaze Girls.


 Para quem não leu, eu citei o filme rapidamente no post sobre a moda Lolita, mas só fui assistir hoje. Tinha lido muita coisa sobre as lolitas, mas entendi a essência só agora. Não é só se vestir bonitinha, é realmente querer ser a Maria Antonieta do século 21. E isso inclui sair em passeios pelo campo, comer doces lindos o tempo todo, chás da tarde, ser delicada e frágil, tudo aquilo que significava ser um exemplo de dama na época do Rococó.


Gênero: Comédia
Ano: 2004
Tempo de duração: 102 min
Direção: Tetsuya Nakashima
Baseado em um livro.

 O filme é sobre a vida de Momoko Ryugasaki, uma japonesa fiel à moda Lolita, mas que mora no interior do Japão. Ela não tem amigos, sua vida é inteiramente dedicada aos vestidos que usa, mesmo que sejam caros e a loja que mais ama fique em Tóquio. Momoko e sua família não são ricos, quando ela era pequena seu pai conseguiu obter um relativo sucesso com a falsificação de uma marca famosa (Versace), mas logo depois arranjou problemas legais. Com um estoque das roupas falsificadas na casa, Momoko decide vender tudo para ter dinheiro para mais roupas Lolita. O único problema é que só uma pessoa aparece interessada nas roupas: Ichiko. De cara, Momoko odeia Ichiko, a visitante pertence a uma gang de motoqueiras e tem um estilo completamente relaxado e durão. Mas ao longo do filme elas vão se conhecendo e se tornando amigas.


 Superficialmente, parece o clássico "a patricinha e a rebelde/durona", mas é mais que isso. Momoko é uma Lolita com um jeito de patricinha? Até que sim, mas é uma Lolita, e como ela e a Ichiko não são o que é considerado "normal" para nossa sociedade, o filme fica mais interessante.

 Momoko realmente mostrou o que é ter um estilo de vida Lolita, ela só come coisas doces, não pratica esportes porque tem que parecer frágil, é super educada o tempo todo, não anda de bicicleta porque não é elegante, entre outras coisas. Eu fiquei absolutamente fascinada com essas coisas.


 Já Ichiko é o outro lado da moeda. Enquanto Momoko é extremamente fofa, Ichiko é bruta e extremamente durona. Ela não chora em público, bate em todo mundo (até na Momoko), seus únicos amigos são a gangue, não liga muito para as roupas, muito longe do que é Momoko. Mas há uma coisa inesperada entre elas: Momoko não tem sentimentos e Ichiko é muito sentimental. Foi uma coisa inesperada que tornou a história ainda mais interessante.

 Fora a história, eu amei a filmagem, me lembrou O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. O filme mostra coisas banais da vida de uma forma dramatizada e cômica, amo isso. E sem contar que se passa no Japão, então é ainda mais legal ver um mundo que não temos muita noção (isso para aqueles que não pesquisam sobre isso na Internet).


 Para encerrar, gostaria de dizer que amei o filme e recomendo, e peço desculpa novamente por tudo. Espero que tenham gostado, até mais!


2 comentários:

  1. onde tem esse filme pra ver online/baixar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu baixei aqui: http://www.torrentfunk.com/torrent/2657225/kamikaze-girls.html
      não vem com legenda, mas dá pra baixar numa boa <3

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...